destaque


Rastafári tem uma dieta específica chamada Ital, uma palavra que deriva de vital. Muitas pessoas confundem Ital com o vegetarianismo ou veganismo. É realmente uma dieta própria e pode mudar um pouco com base na denominação do Rastafári ou o indivíduo.

Os primeiros praticantes adotaram suas leis dietéticas baseando-se em sua interpretação de diversos livros da Bíblia, como o Gênesis ("Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento." o Levítico e o Deuteronômio. Embora existam diferentes interpretações dentro i-tal sobre as comidas específicas, o princípio geral é de que o alimento deve ser natural, ou puro, e de terra; os rastafáris evitam comida que tenha sido modificada quimicamente ou contenha aditivos artificiais (como corantes, flavorizantes e conservas). Também evitam adicionar sal às comidas.

Sendo assim, os Rastas não desejam participar do sistema julgado opressivo. Por esta razão, eles se recusam ingerir quaisquer alimentos processados ​​. Eles também não comem carne vermelha, acreditando que apodrece dentro do seu corpo. Muitos optam pelo peixe, pois está fundamentado na Bíblia. No entanto, alguns se recusam a comer peixe, e outros removem de sua alimentação produtos lácteos e assim, chegando mais próximo de full-vegan. A ideia principal  é simplesmente: comer alimentos naturais que fazem bem para seu corpo, o seu templo.


Deixe seu comentário

 
 
Pedidos Histórico