destaque


Viver em harmonia com o ambiente, retirar o alimento da terra e, em retribuição, proteger a natureza. Pode parecer um ideal distante. Mas durante mais de duas décadas, essa é a rotina de Vilmar Godinho, 58 anos. Ele é conhecido como Guardião do Vale pelo trabalho de preservação que realiza na Mata Atlântica, na Grande Florianópolis. Só que para o Ministério Público de Santa Catarina não há amparo legal para isso. Mesmo que esse lugar seja o Vale da Utopia. Trata-se de um local paradisíaco entre a Guarda do Embaú e a Praia da Pinheira, em Palhoça (SC). É ali que, há 26 anos, Vilmar decidiu viver. Ele habita uma caverna formada por quatro rochas, em uma cabana de madeira.

— Eu me sinto seguro aqui, protegido. Tem todo esse paredão entre o Vale e a civilização — diz.

A matéria completa com vídeo você ver no site: zh.clicrbs.com.br

Deixe seu comentário

 
 
Pedidos Histórico