destaque


Primeira marca global de maconha levará o nome de Bob Marley
Empresa norte-americano venderá a erva somente onde for legalizada.
Produto deve chegar ao mercado até o fim de 2015.

A empresa norte-americana Privateer Holdings anunciou nesta terça-feira (18) a criação da primeira marca global de maconha, que levará o nome de Marley Natural, em tributo ao músico morto há 33 anos. O produto estará disponível apenas no fim de 2015.
saiba mais

Legalizar maconha não ajuda economia, diz Obama
Marca de roupa americana dará maconha de brinde a clientes

A Marley Natural será comercializada somente nos países ou estados onde o consumo da maconha é legalizado. A lei federal americana proíbe o consumo diário, a venda e a posse de maconha, mas os estados de Colorado (oeste) e Washington (noroeste) autorizaram seu uso.

A estratégia surge em um momento em que cada vez mais estados norte-americanos permitem o uso da canabis. Oregon, Alasca e a capital federal, Washington, aprovaram a legalização em referendo, em 4 de novembro, enquanto o governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, autorizou a utilização em janeiro para fins medicinais.

Família de Marley
Em entrevista à emissora NBC, a filha do cantor Bob Marley, Cedela Marley, afirmou que a marca é descrita como "uma das melhores marcas de canabis, enraizada na vida e no legado do cantor jamaicano". "Parece natural que meu pai seja associado a este produto", disse.

Bob Marley, considerava a canabis um ingrediente essencial da fé rastafári e militou ativamente pela legalização da erva.

"Bob Marley começou a militar pela legalização da canabis há mais de 50 anos. Nós vamos ajudar a continuar esta ação", afirmou Brendan Kennedy, diretor executivo da empresa. "A erva é feita para curar uma nação, a erva ajuda a meditação, a erva gera melhores vibrações", prosseguiu Rohan Marley, outra filha do músico. Fonte: g1.globo.com

Deixe seu comentário

 
 
Pedidos Histórico