destaque


SÃO PAULO - No primeiro dia de blitz da Lei Seca em que foram usados equipamentos capazes de detectar o uso de drogas por motoristas, uma pessoa foi flagrada sob o efeito de maconha em São Paulo. Segundo o governo do estado, o condutor fez o teste chamado de imunoensaio, em que é feita a coleta de saliva. Ele foi abordado na Ponte das Bandeiras, na Zona Norte da capital, na madrugada deste sábado. Havia maconha no carro do motorista, que foi apreendida.

O motorista foi enquadrado na categoria de “crime de trânsito” e recebeu a mesma punição cabível a quem é flagrado com mais de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido: multa de R$ 1915,40 e suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Ele também responderá a processo que pode levar à perda da carteira de habilitação e à pena de seis meses a três anos de prisão.

O governo do estado informou que foi lavrado um boletim de ocorrência em delegacia sobre o caso.
O equipamento usado para detectar drogas no organismo do motorista é descartável e importado da França. Uma paleta com uma esponja na extremidade é colocada em contato com a saliva do condutor. O resultado sai em dez minutos. O kit usado nas blitzes aponta o uso de maconha, cocaína, anfetamina, metanfetamina, opiáceos (como heroína e morfina) e fenciclidina, mas não detecta ecstasy.

As blitzes do projeto piloto do governo de São Paulo com o uso do equipamento para detecção de drogas em motoristas continuarão sendo feitas até a noite de terça-feira, apenas na capital paulista.
Além do motorista flagrado sob o efeito de maconha, as blitzes realizadas na noite desta sexta-feira e madrugada de sábado resultaram no enquadramento de mais duas pessoas em “crime de trânsito”. Um deles tinha mais de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido. O outro se negou a fazer o teste do etilômetro, mas segundo o governo ele apresentava sinais notórios de alteração da capacidade psicomotora e por isso foi enquadrado na infração seguindo a nova “Lei Seca”. Ao todo, foram registradas 45 infrações de trânsito, sendo 14 pela condução de veículo após consumo de álcool e outras substâncias psicoativas. A operação foi realizada em três avenidas nas proximidades do sambódromo de São Paulo, na zona norte.

Deixe seu comentário

 
 
Pedidos Histórico