destaque


A Orquestra Brasileira de Música Jamaicana inova ao transformar clássicos da música brasileira para ritmos da Jamaica como reggae, ska, rocksteady e early reggae. A OBMJ se apresenta nos dias 4 e 5 de outubro,  às 21h30 na Choperia. do Sesc Pompeia.

A orquestra é guiada pelos gêneros musicais do país, que deram origem à música popularizada mundialmente por Bob Marley anos mais tarde. No repertório, Nanã (Moacir Santos), Carinhoso (Pixinguinha) e Pagode Russo (Luiz Gonzaga) ganharam novos arranjos propostos pelos músicos. A OBMJ vai além e faz do choro um ska em Carinhoso, de Pixinguinha, e Tico Tico no Fubá, de Zequinha de Abreu, e Trenzinho Caipira, de Villa Lobos.

O grupo lançou em 2010 seu CD de estreia, Volume I, pela Scubidu Records, com distribuição da Tratore. Destaque para a versão animada de O Guarani, de Carlos Gomes, Águas de Março (Tom Jobim), O Barquinho (Roberto Menescal/Ronaldo Bôscoli), Samba de Verão (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle) e Garota de Ipanema (Tom Jobim e Vinícius de Moraes). Há também composições próprias como Ska

Around the Nation, tema que remete ao ska dos anos 60 com improvisos de quase todos os músicos. Revolution Ska e Rocksteady 147, completam o repertorio autoral do disco.
A Orquestra Brasileira de Música Jamaicana é formada por Ruben Marley (trombone), Marcelo Cotarelli (trompete e flugel), Fernando Bastos (sax tenor e flauta), Igor Thomaz (sax barítono e alto), Fabio Luchs (bateria), Rafael Toloi (Baixo), Lulu Camargo (teclados), Felippe Pipeta (trompete e flugel) e Sérgio Soffiatti (guitarras e vocais). Fonte: panoramabrasil.com.br

Clique aqui para sentir o som da OBMJ

Deixe seu comentário

 
 
Pedidos Histórico